10 resultados para Busca:

Agenda de reuniões do Plano Diretor prossegue durante a semana em São João [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

Por Prefeitura de São João da Boa Vista

jornalsabado-25-05

 

Em busca de ouvir a população e coletar sugestões para a revisão do Plano Diretor de São João da Boa Vista, a Prefeitura dá continuidade, durante esta semana, à série de reuniões nos bairros.
Na terça-feira, dia 26, às 19h, o assunto volta a ser discutido, desta vez, no barracão da igreja do Bairro Alegre, localizado à Praça Santa Cruz, com os moradores do Bairro Alegre, Colinas do Alegre, Jardim Pousada do Sol, Jardim Sol Nascente, Jardim dos Eucaliptos e Jardim das Paineiras. 

Na quarta-feira, 27, às 19h, a agenda está reservada para a Escola Municipal de Ensino Básico (EMEB) Sandra Matielo II, na rua Albina Vieira Claro, 110, no Parque das Nações. O convite é estendido a moradores do Jardim Nova São João, Jardim Santa Clara, Jardim São Domingos, Vila Santa Edwiges, Jardim Priscila, Jardim Boa Vista, Jardim Iara, Parque das Nações, Vila Bancária, Vila Claro, São Lázaro, Condomínio Pôr do Sol, Jardim Santa Helena, Vila Trafani, Jardim Santo André, Jardim São Tiago, Jardim Macaubeiras e Lagoa dos Patos.

Moradores dos bairros Jardim Leonor, Vila Zanetti, Vila Loyola, Perpétuo Socorro, Vila Conrado, Jardim da Glória, Jardim Oriental, Vila Gomes e Jardim do Trevo participam às 19h da quinta-feira, 28, em reunião marcada para a EMEB Antonio dos Santos Cabral, situada à Avenida João Osório, Vila Conrado.

Na sexta-feira, 29, no mesmo horário, a reunião ocorre na Escola Dr. Teófilo Ribeiro de Andrade, localizada no Largo do Rosário, destinada aos moradores dos bairros Rosário, Santiago Penha, Vila Bancária, Chácara São Jorge e Vila Adélia.

Com a cidade dividida em setores, as reuniões já foram realizadas nas regiões de bairros como Jardim dos Ipês, Pedregulho, Jardim São Paulo e Santo Antonio.

Plano Diretor
É uma lei que orienta o desenvolvimento e a expansão da cidade, assegurando o cumprimento de funções social e propriedade imobiliária urbana. O Plano Diretor estabelece prioridades de investimento para o desenvolvimento urbano, vinculando o planejamento e a execução do orçamento municipal às duas diretrizes.

Fonte: http://www.jornaldosabado.com.br/?pg=notl&id=1780
[25/05/2015 - Jornal do Sábado - Agenda de reuniões do Plano Diretor prossegue durante a semana em São João]

 

 

Leia mais

Plano Diretor de São João da Boa Vista [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

DioceseSãoJoão-14-05

A Prefeitura Municipal de São João da Boa Vista dará início a revisão do Plano Diretor de São da Boa Vista, um processo que envolverá a participação direta de toda a população, no objetivo de construir coletivamente um instrumento legal que dará base para um crescimento ordenado, justo e sustentável do município. Para cumprir esta meta, serão realizadas cerca de 80 reuniões junto à população em diferentes bairros da cidade. Neste aspecto, as entidades que possuem frequente contato direto com os cidadãos, como as religiosas, terão grande importância no que se refere à mobilização, para garantir que as pessoas utilizem desta oportunidade de exercer sua cidadania, opinando sobre o futuro de nossa cidade.

As questões abordadas durante o processo são todas aquelas de importância e interesse social: trânsito e mobilidade, urbanismo, saúde, educação, segurança, meio ambiente, enfim, todas aquelas que existem no escopo da gestão municipal pública e compartilhada.

Fonte: http://www.diocesesaojoao.org.br/site/plano-diretor-de-sao-joao-da-boa-vista/ 
[]

Leia mais

Pauta da Sessão Ordinária do dia 23 de Março de 2015 [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

JornaldoParabrisa-20-03-2015

DISCUSSÃO ÚNICA

Ofício nº 480/2014 – Encaminha Veto ao Autógrafo nº 265/2014, que dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de processo de sanitização nos locais que especifica e dá outras providências.  Comissão de Justiça e Redação

 

PRIMEIRA DISCUSSÃO

Projeto de Lei Complementar nº 004/2015, – Do Executivo –que altera a Lei Complementar nº 1.926, de 16 de outubro de 2.006 (que institui o Plano Diretor de São João da Boa Vista) e os Anexos III (Mapa MPD 02) e IV (descrição da taxa de ocupação, do coeficiente de aproveitamento e zoneamento do Município) e revoga a Lei Complementar nº 2.927, de 16 de dezembro de 2.010.  . Comissões de Justiça e Atividades Privadas.

Projeto de Lei nº 34/2015, – Do Executivo – altera e consolida a legislação que trata do Programa de Incentivo ao Trabalho e Orientação Social denominado “MULTIRÃO SOCIAL”.   Comissões de Justiça, Finanças e Assistência Social.

Projeto de Lei nº 035/2015, – Do Executivo – dispõe sobre a desafetação e posterior alienação por permuta de bem público de propriedade do Município, localizado na Rua Henrique Cabral de Vasconcelos, por outra área no Distrito Industrial que especifica.    Comissões de Justiça, Finanças e Obras.

Projeto de Lei do Legislativo nº 026/2015De autoria do Antônio Aparecido da Silva – Denomina-se Rua Mario Batista de Oliveira, Rua Quatorze do Loteamento Residencial Fazenda das Areias. Comissão de Justiça e Redação.

CLAUDINEI DAMALIO
(Presidente da Câmara dos Vereadores em atuação)

 

Fonte: http://www.parabrisa.com.br/index.php?page=noticias&id=16198
[20/03/2015 - Jornal do Parabrisa - Pauta da Sessão Ordinária do dia 23 de Março de 2015]

Leia mais

Estudo aponta ineficiência no crescimento urbano de São João [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

OMunicipio-02-02-15Na última quarta-feira (28) foi apresentado oficialmente o diagnóstico econômico, contratado junto às empresas Urban System e FGMF, que levantou aspectos urbanos e potenciais de negócios de São João da Boa Vista. A radiografia compilada em quatro publicações servirá para que não só os políticos, mas a população tenha em mãos os problemas, as qualidades e as oportunidades da cidade, que está em desenvolvimento.

Sem contar com os olhos e os ‘ranços’ da comunidade inserida no município, as empresas traçaram pontos fracos e fortes, inclusive apontando sugestões para que São João atinja a eficiência durante o crescimento. Lourenço Gimenes, arquiteto e urbanista responsável pelos aspectos e potenciais urbanos, afirma que São João possuiu uma característica diferente em relação às cidades vizinhas, porém ainda é ineficiente na forma com que cresceu. Apontando falhas durante o processo de construções e lançamentos de loteamentos, Lourenço destaca a segregação feita entre as classes sociais. Hoje, São João tem o maior crescimento para os sentidos Sul e Leste.

No estudo fica visível que os conjuntos populares de menor potencial econômico (casas de programas habitacionais) se multiplicam ao sul, sentido Santo Antônio do Jardim e Espirito Santo do Pinhal, enquanto uma área considerada mais nobre se desenvolve sentido Serra da Mantiqueira. Dados obtidos no documento mostram ainda que São João poderá sofrer com infraestrutura mal planejada caso não mude os rumos. Para se ter uma ideia, a densidade ideal seria de 150 a 200 habitantes por hectare, mas aqui esse número não passa de 20 pessoas para esta medida. Isso é reflexo, segundo o arquiteto e urbanista, dos mais de 15 milhões de metros quadrados desocupados nas regiões urbanas. 

“Temos um crescimento ineficiente da cidade. Se continuar assim, as pessoas terão mais dificuldades com locomoção, saúde, educação e prestação de serviços. Não considero ruim a qualidade de vida, graças à economia local, mas é preciso repensar nos próximos loteamentos”, afirma Lourenço.

Neste caso, a apresentação demonstra que a cidade precisa, urgente, elaborar um novo plano diretor para planejar o seu desenvolvimento.

Economia
O crescimento demográfico também está ligado diretamente à economia local, já que quanto mais moradores, mais empregos, serviços e bens de consumo são necessários para suprir a demanda.
Dessa forma, o estudo apontou ainda oportunidades para o município que já investiu milhões de reais no distrito industrial em busca de novas empresas interessadas em abrir seus negócios em São João.
Entre os pontos detectados, o estudo aponta que se a cidade quer crescer efetivamente, precisa investir em indústrias de tecnologia e mão de obra especializada. Além disso, o estudo demonstra que a cidade tem potencial e precisa desenvolver melhor o setor de prestação de serviços, se tornando um polo educacional, de saúde e outros.

Polo aeronáutico
O polo aeronáutico foi outro tema trabalhado de forma minuciosa no estudo, que deu diretrizes para que isto aconteça. Segundo o trabalho, investir em empresas de produção de peças para aviões de pequeno porte seria o ideal. Em modos gerais, é como se São João se transformasse em uma São José dos Campos para a aviação esportiva brasileira. Para cá viria desenvolvedores de peças, tecnologias e seria a referência para o resto do Brasil.

“Não acho que podemos tornar São João da Boa Vista um aeroporto regional de destaque apenas nos próximos 20 anos por conta do que estamos vivenciando, mas nos destacaríamos se fossemos detentores dessa tecnologia para aviação de pequeno porte. São João seria percursora desta tecnologia e poderia abrigar as grandes empresas do setor”, concluiu Amélia Queiroz, chefe da Assessoria de Planejamento da Prefeitura.

Fonte: http://www.omunicipio.jor.br/Sao-Joao/2015/02/estudo-aponta-ineficiencia-no-crescimento-urbano-de-sao-joao.html
[02/02/15 - O Município - Estudo aponta ineficiência no crescimento urbano de São João]

Leia mais

O futuro a quem pertence? [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

OMunicipio-02-02-15-
O futuro a quem pertence? [Clipping]
Nesta semana, foi apresentado pela prefeitura o resultado de um diagnóstico socioeconômico sobre nossa cidade. No discurso inicial, o prefeito Vanderlei Borges se disse contente com a realização do trabalho e exortou a participação popular no futuro processo da discussão do Plano Diretor. Um sinal curioso, já que atualmente não há possibilidade de participação da população nos processos decisórios. A transparência de dados vem andando a passos lentos e audiências públicas não são levadas muito a sério. Em suma, escantear a sociedade nas discussões tem se tornado regra.

A primeira parte da apresentação, a cargo da empresa Fortes, Gimenes & Marcondes Ferraz, tratou de questões urbanísticas já familiares. O diagnóstico, muito bem estruturado e sobre uma base científica robusta, apontou a falta de equipamentos culturais, de áreas verdes e lazer. Mostrou incoerências na forma com que lidamos com nossos rios e seus desdobramentos, como as enchentes. Sugeriu a criação de parques lineares, um maior adensamento do centro da cidade, mudanças em nossa estrutura de transportes, demonstrou nossas potencialidades. Sem surpresa alguma, criticou a forma como a cidade tem crescido, com loteamentos em excesso, já apontado aqui como fruto da esbórnia especulativa que existe hoje e da leniência do poder público nesta questão. Enfim, muito do que já tem sido tratado pela população há pelo menos uma década, mas convenientemente ignorado pela administração municipal.

A segunda parte, apresentada pela Urban Systems, mostrou um trabalho bastante diferente. Elaborado em grande parte com base em entrevistas com “formadores de opinião”, mostra pouco rigor científico. Ignorar a tendência que já aparecia em 2014 de que seríamos a cidade que mais perderia postos de trabalho em toda a região diz muito. Também seria razoável projetar os reflexos no comércio estabelecido em função da instalação do shopping. Espera-se que na discussão do Plano Diretor possamos separar o joio do trigo, com o distanciamento crítico devido.

Fonte: http://www.omunicipio.jor.br/Articulistas/LeonardoBeraldo/o-futuro-a-quem-pertence.html
[02/02/15 - O Município - O futuro a quem pertence? - Autor: Leonardo Beraldo]

Leia mais

Pesquisa: Extranews sai às ruas e entrevista membros da comunidade sobre o Plano Diretor [Clipping]

  • 07/07/2015
  • 2

ExtraNews-06-05-15_1

Fonte: http://jornalextranews.com.br/samples/magazine-05-06/index.php#page/6
[06/05/15 - Extranews - Pesquisa: Extranews sai às ruas e entrevista membros da comunidade sobre o Plano Diretor - Autor: Maíra Aragão]

Leia mais


Vamos iniciar o processo participativo de revisão do Plano Diretor [Clipping]

  • 12/07/2015
  • 2

extra-1.fw 

Fonte: http://jornalextranews.com.br/samples/magazine-05-27/#page/15 
[27/05/15 - Extranews - Vamos iniciar o processo participativo de revisão do Plano Diretor]

Leia mais

Plano Diretor ganha nova etapa em São João [Clipping]

  • 12/07/2015
  • 2

A nova etapa visa buscar a opinião da população da cidade para que o projeto se desenvolva.

Confira a matéria exibida na TV União, dia 28 de abril de 2015.

Fonte: TV UNIÃO (Canal do YouTube) - Vídeo Publicado em 4 de maio de 2015. [acessado em 12 de julho 2015]. URL: https://www.youtube.com/watch?v=o6AlbJH73nI.

Leia mais

Reestruturação da cidade terá participação direta de sanjoanenses [Clipping]

  • 12/07/2015
  • 2

 

Parabrisa-1405-2015Reuniões de bairro sobre revisão participativa do Plano Diretor começam na próxima terça-feira

Após o lançamento oficial do Plano Diretor de São João da Boa Vista, no último dia 11 de maio, a prefeitura divulga agenda com datas e locais onde ocorrerão as reuniões gerais do Plano. Na primeira etapa acontecerão 21 reuniões, de maio a junho deste ano, estrategicamente divididas em setores que atenderão a todos os bairros do município, A primeira será na próxima terça-feira, dia 19 de maio, às 19h, na Escola Municipal Luiza de Lima Teixeira, no Jardim dos Ypês. Em seguida, até março de 2016 acontecerão reuniões temáticas, audiências públicas e outros formatos de reuniões que totalizarão mais de 60 eventos participativos e de trabalho. A internet também será um meio amplamente utilizado para durante todo o processo de revisão a população poder encaminhar seus interesses, anseios e expectativas para o plano estratégico do município e a revisão do Plano Diretor. Os eventos serão o canal aberto entre os sanjoanenses e o poder público que os representa. A intenção é atingir um número significativo de cidadãos que receberão explicações sobre as diretrizes e leis do Plano, além de ter espaço para serem ouvidos. Crianças também são bem-vindas nas reuniões. O Comitê de Revisão Participativa do Plano Diretor sugere o estímulo de consciência social em todas as idades.

O que é o Plano Diretor?

Revisado a cada 10 anos, o Plano Diretor é um instrumento usado para orientar a administração do crescimento urbano e o bom funcionamento de um território. É elaborado pelo poder público municipal com a participação da sociedade civil, garantida pelo Estatuto das Cidades —uma lei federal aplicada em todos os municípios com mais de 20 mil habitantes. O projeto intitulado “Plano São João da Boa Vista 2050” tem o auxílio do USP Cidades, órgão de assessoria contratado pela prefeitura. Esse projeto visa o desenvolvimento de um Plano a longo prazo, que garanta a qualidade de vida da população, no setores ambiental e urbano, pelos próximos 35 anos.

 

Fonte: http://www.parabrisa.com.br/index.php?page=noticias&id=16730
[14/05/15 - Jornal do Parabrisa - Reestruturação da cidade terá participação direta de sanjoanenses]

Leia mais