Minas Gerais foca na criação de soluções tecnológicas para gerar desenvolvimento econômico

28/08/2017

Data Original: 28/08/2017

O Estado de Minas Gerais, terceira maior economia do país, agregou à sua Política de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Inovação e Tecnologia um novo grande objetivo: o fomento do empreendedorismo atrelado à soluções tecnológicas. O projeto é realizado por meio do Programa Minas Digital, que concentra a maioria das ações de Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SEDECTES), segundo contou a diretora do departamento, Livia Leão no 2° Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

LiviaPara a Lívia, o grande desafio do estado é espalhar essas ações por todo o Estado, já que este conta com 853 cidades, sendo o maior Estado em número de municípios. Projetos como o Universidades Abertas são facilitadores do programa, uma vez que a inclusão digital, acessibilidade à internet e a capacitação, por meio de cursos presenciais e online, além do ensino à distância resultam no desencadeamento de processos que levam inovação a diversas outras regiões. Além disso, há diversos programas em atividade hoje no Estado de Minas Gerais cujo objetivo é a formação de uma sociedade criativa e inovadora.

Um resultado concreto dessas iniciativas, que consolida esse sucesso de inovação e empreendedorismo com grande valor agregado é Santa Rita do Sapucaí, a qual a cada ano fortalece seu título de “Vale da Eletrônica” graças a sólidas parcerias entre entidades públicas, privadas e acadêmicas para o desenvolvimento do setor eletroeletrônico do município, que hoje conta com mais de 150 empresas.

São Pedro Valley, na capital mineira, é outro exemplo, que tem como inspiração o famoso Vale do Silício, no estado americano da Califórnia, onde se encontram os maiores conglomerados tecnológicos do mundo.

Seguindo esses modelos e inspirações, o Plano Estratégico São João 2050 ao desenvolver seu planejamento de desenvolvimento econômico a longo prazo traça seu norte para os diversos Polos, entre eles o de Educação e Tecnologia.

Como demonstra a experiência de Minas Gerais, educação e tecnologia se complementam mutuamente, a primeira gerando mentes criativas e a segunda direcionando o conhecimento formado para uma atividade produtiva geradora de renda e alto valor agregado. E São João tem potencial ativo nas duas áreas, com seu grande número de cursos universitários na área de tecnologia e um setor privado que conta com empresas e indústrias que utilizam de tecnologias avançadas. A promoção ativa da sinergia entre as duas áreas é uma combinação que só promete resultados positivos: cursos alinhados com a vocação local; recém-graduados com formação compatível com a demanda de empregos locais; trabalhadores mais bem remunerados por deterem conhecimento que gera valor agregado e setor privado com produtos de valor agregado.

IMG_2434