Notícias

Minas Gerais foca na criação de soluções tecnológicas para gerar desenvolvimento econômico

  • 28/08/2017
  • 2

O Estado de Minas Gerais, terceira maior economia do país, agregou à sua Política de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Inovação e Tecnologia um novo grande objetivo: o fomento do empreendedorismo atrelado à soluções tecnológicas. O projeto é realizado por meio do Programa Minas Digital, que concentra a maioria das ações de Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SEDECTES), segundo contou a diretora do departamento, Livia Leão no 2° Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

LiviaPara a Lívia, o grande desafio do estado é espalhar essas ações por todo o Estado, já que este conta com 853 cidades, sendo o maior Estado em número de municípios. Projetos como o Universidades Abertas são facilitadores do programa, uma vez que a inclusão digital, acessibilidade à internet e a capacitação, por meio de cursos presenciais e online, além do ensino à distância resultam no desencadeamento de processos que levam inovação a diversas outras regiões. Além disso, há diversos programas em atividade hoje no Estado de Minas Gerais cujo objetivo é a formação de uma sociedade criativa e inovadora.

Um resultado concreto dessas iniciativas, que consolida esse sucesso de inovação e empreendedorismo com grande valor agregado é Santa Rita do Sapucaí, a qual a cada ano fortalece seu título de “Vale da Eletrônica” graças a sólidas parcerias entre entidades públicas, privadas e acadêmicas para o desenvolvimento do setor eletroeletrônico do município, que hoje conta com mais de 150 empresas.

São Pedro Valley, na capital mineira, é outro exemplo, que tem como inspiração o famoso Vale do Silício, no estado americano da Califórnia, onde se encontram os maiores conglomerados tecnológicos do mundo.

Seguindo esses modelos e inspirações, o Plano Estratégico São João 2050 ao desenvolver seu planejamento de desenvolvimento econômico a longo prazo traça seu norte para os diversos Polos, entre eles o de Educação e Tecnologia.

Como demonstra a experiência de Minas Gerais, educação e tecnologia se complementam mutuamente, a primeira gerando mentes criativas e a segunda direcionando o conhecimento formado para uma atividade produtiva geradora de renda e alto valor agregado. E São João tem potencial ativo nas duas áreas, com seu grande número de cursos universitários na área de tecnologia e um setor privado que conta com empresas e indústrias que utilizam de tecnologias avançadas. A promoção ativa da sinergia entre as duas áreas é uma combinação que só promete resultados positivos: cursos alinhados com a vocação local; recém-graduados com formação compatível com a demanda de empregos locais; trabalhadores mais bem remunerados por deterem conhecimento que gera valor agregado e setor privado com produtos de valor agregado.

IMG_2434

Leia mais

Os desafios das cidades digitais

  • 21/08/2017
  • 2

Com a quarta revolução tecnológica, conhecida como Era Digital, em andamento as soluções digitais se fazem, mais do que nunca, presentes na vida cotidiana de toda a população, que já acompanha esse movimento, quando hoje, o número de brasileiros com smartphones e acesso a internet é de 62%. De olho nesta tendência, diversos municípios têm trabalhado para fomentar o empreendedorismo e ações colaborativas, para desenvolver tecnologias para resolver problemas urbanos. É o que destacaram os palestrantes do 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais, evento realizado em junho que abordou soluções de mercado, políticas públicas e linhas de financiamento para as cidades. Sede do evento, Bombinhas vem transformando a forma de atender a população por meio de softwares e infraestruturas de rede. Com 20 mil habitantes, o município teve um acréscimo de caixa R$ 22 milhões em 12 meses apenas com investimentos em sistemas de georreferenciamento.

A Prefeita Ana Paula da Silva destacou melhorias e eficiência na saúde após a informatização da área com diversos sistemas interligados, aumentando em 600% o número de atendimentos, gerando confiança da população. Recentemente, a cidade foi considerada pelo Conselho Federal da Administração a terceira melhor gestão do Brasil e a primeira de Santa Catarina. 

São João da Boa Vista também foi case do evento. A experiência do Portal Programa de Metas São João, iniciativa da Prefeitura Municipal em parceria com Agência de Desenvolvimento para divulgação de informações relacionadas à gestão municipal, tal como andamento de obras, valores investidos, imagens, gráficos, etc. recebeu o Prêmio Projeto Inovador 2017 do congresso. Para utilizar a tecnologia de forma estratégica na gestão pública, o vice-presidente do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), Luiz Antônio da Costa Silva, frisou a importância das Prefeituras embasarem as políticas públicas a partir dos dados gerados. “É um mundo que a gente tem que ter muitos dados, criando cidades que tenham inteligência e possibilidade de interação das pessoas”, observou.  

Pensando nisso, São João trabalha para colocar em prática o Polo de Tecnologia. Uma das vias de desenvolvimento econômico propostas no Plano São João 2050. Também é por meio dele, da atração de investidores e da formação de mão de obra qualificada que a cidade poderá ser provedora de soluções para diversas áreas, entre elas a gestão pública, melhorando os serviços locais e exportando serviços para o mundo. 

Evento em Bombinhas

Leia mais

Projeto de Lei do Plano Diretor foi entregue à Câmara Municipal

  • 17/08/2017
  • 2

Na última sexta-feira, dia 11/08, foi entregue pelo Executivo ao presidente da Câmara de Vereadores de São João da Boa Vista, Gerson Araújo, o projeto de Lei do Plano Diretor da nossa cidade. Após intensa discussão com a sociedade, o documento passará por uma nova série de consultas públicas e análises técnicas antes da votação final, prevista para o fim deste ano ou início de 2018.

Abaixo estão disponíveis os documentos entregues à Câmara. Não deixe de acompanhar o calendário de discussões na Casa de Leis.

Grande parte do acervo tem duas opções de download, opção 1 para arquivos hospedados no Google Drive e opção 2 para arquivos hospedados em nosso Servidor. Pelo Google Drive o cidadão com conta no Google tem acesso facilitado e pode fazer download para o próprio diretório virtual.

 

PROJETO DE LEI

Protocolo de Entrega [opção 1 | opção 2]

PROJETO DE LEI: PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO - MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DA BOA VISTA [opção 1 | opção 2]

Mapa 01: Sistema Municipal de Áreas Verdes [opção 1 | opção 2]

Mapa 02: Sistema Viário - Estrutural [opção 1 | opção 2]

Mapa 03: Sistema Viário - melhoramentos e intervenções viárias [opção 1 | opção 2]

Mapa 04: Sistema Transporte Passageiros [opção 1 | opção 2]

Mapa 05: Macrozoneamento [opção 1 | opção 2]

Mapa 06: Macrozona de Estruturação Urbana [opção 1 | opção 2]

Mapa 07: Macrozona de Conservação Ambiental e Produção Agropecuária [opção 1 | opção 2]

Mapa 08: Instrumentos de Política Urbana [opção 1 | opção 2]

Mapa 09: Áreas Sujeitas a Risco de Inundação [opção 1opção 2]

 

CONFIRA OS RESULTADOS DA CONFERÊNCIA:
Conferência Municipal do Plano Diretor

Leia mais

Conferência Municipal do Plano Diretor

  • 02/08/2017
  • 2

Resultados da Conferência Municipal do Plano Diretor

Na terça-feira, dia 01/08, aconteceu a Conferência Municipal do Plano Diretor Estratégico de São João da Boa Vista. Na ocasião foram votadas 17 propostas de emendas ao texto original apresentadas pelos munícipes, sendo 13 delas aprovadas. A reunião, que aconteceu no auditório da EMEB Luiza de Lima Teixeira, localizada no Jardim Lucas Teixeira, contou com a presença de cerca de 50 pessoas, além dos 22 delegados, membros do Conselho Municipal de Urbanismo (CMU), responsáveis pela votação das emendas propostas pela população.

O Plano Diretor agora segue para a Câmara de Vereadores de São João onde será debatido e votado pelos representantes eleitos pela população.

 

 

ABAIXO DISPONIBILIZAMOS OS ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
(para facilitar disponibilizamos os arquivos em dois servidores: servidor do Portal 2050 e no Google Drive):

 

ATA (opção 01 | opção 02)

LISTA DE PRESENÇA - DELEGADOS (opção 01 | opção 02)

LISTA DE PRESENÇA - AUTORIDADES (opção 01 | opção 02)

LISTA DE PRESENÇA - MUNÍCIPES (opção 01 | opção 02)

ÁUDIO COMPLETO (opção 01 | opção 02)

 

View post on imgur.com

 



PARA MAIORES INFORMAÇÕES, ACESSE:
saojoao2050.com.br/plano-diretor

Leia mais

Smart Cities 2017

  • 04/07/2017
  • 2

A equipo do Plano São João 2050 esteva presente no congresso Connected Smart Cities, que ocorreu em São Paulo nos dias 22 e 23 de junho. A Chefe de Assessoria de Gestão, Planejamento e Desenvolvimento econômico, Amélia Queiróz, foi uma das palestrantes do evento, que contou com a participação de gestores públicos de todo o Brasil, além de representantes do setor privado e grandes marcas ligadas a tecnologia e soluções inovadoras para questões urbanas.

Amélia Queiróz apresentou o Plano São João 2050, plano estratégico de longo prazo que visa orientar o crescimento da cidade, identificando suas fraquezas e pontos fortes através de uma análise profunda do município. Após a apresentação, diversos gestores públicos elogiaram a atuação de São João pela organização e consciência em planejar o futuro de uma maneira criteriosa e responsável, com a participação de toda a população, que abraçou o projeto e participou de forma ativa.

Um assunto presente em quase todas as pautas, foi o momento em que estamos vivendo e todas as oportunidades que este período traz consigo. Assim como uma vez a revolução industrial causou um grande impacto em sua época, chega a vez da tecnologia revolucionar nosso cotidiano. Com o surgimento da Internet das Coisas (IoT) cada vez mais os processos tendem a ser automatizados e os sistemas digitais estarão diretamente ligados com o ambiente físico. Neste aspecto, vimos o quanto é atual e alinhado com tendências nacionais o Polo de Tecnologia de São João.

Um assunto abordado em alguns painéis do evento foi a mudança da mentalidade da população das futuras cidades digitais. A população brasileira é criativa e mais do que ninguém conhece as necessidades de suas cidades, uma provocação levantada foi a de incentivar a os munícipes a agirem de outra maneira, buscando soluções e alternativas tecnológicas para dificuldades encontradas no cotidiano e não apenas depender do poder público para resolver problemas. Essa pauta não isenta a governança local de realizar suas ações, mas busca que a sociedade civil e o poder público possam trabalhar em conjunto para a criação de uma cidade digital. Nossos parabéns vão para a população sanjoanense, que participou ativamente do processo de planejamento da cidade, e também da busca por soluções e melhorias. Como deixar de lembrar dos alunos do SESI 156 São João que organizaram uma feira de ciência com soluções para a cidade? Um grande exemplo de cidadania.

Além da responsável pelo Planejamento e Gestão, a equipe da Agência de Desenvolvimento também esteve presente no congresso, discutindo soluções e propostas com diversas lideranças políticas, como o prefeito de Vitória - ES, Luciano Rezende, prefeito de Vinhedo - SP, Jaime Cruz, o responsável pela área de tecnologia da cidade canadense de Mississauga, Shawn Slack, além de diversas outras lideranças empresariais, como Thyssenkrupp, Atech, Itaú, Câmara de Comércio Brasil – Canadá, entre outras empresas e instituições nacionais e internacionais. O saldo do congresso foi extremamente positivo, mostrando que os projetos do Plano São João 2050 estão alinhados com as tendências de gestão pública no cenário brasileiro.

Em breve, vídeos com entrevistas e depoimentos dos participantes do Smart Cities serão disponibilizado em nossas redes sociais para todos os interessados.

 

Confira como foi:

Leia mais

2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais

  • 28/06/2017
  • 2

Nos últimos dias 22 e 23 de junho aconteceu em Bombinhas (SC), o 2º Congresso Catarinense de Cidades Digitais.

O evento contou com a participação de políticos, gestores e líderes empresarias que buscam soluções práticas que atendam a demanda das prefeituras brasileiras de forma prática e eficiente.

Confira abaixo mais informações:

Leia mais

Convite para Audiência Pública (Jardim Aurora)

  • 07/06/2017
  • 2

E.I.V. – Loteamento Residencial De Interesse Social Jardim Aurora

 

Ficam todos convidados para Audiência Pública, visando apresentar a complementação do Estudo de Impacto de Vizinhança referente a incorporação de uma área adicional para servir de Sistema de Lazer do empreendimento “Loteamento Residencial de Interesse Social JARDIM AURORA”.

A Audiência Pública será realizada no dia 22 de junho, (quinta-feira) às 19:00 horas, na Avenida Oscar Pirajá Martins nº 870 – 1º andar (Auditório do CIESP).

A audiência será realizada na forma de exposições e manifestações verbais e escritas por convidados e participantes. As inscrições para fazer uso da palavra deverão ser realizadas antes do início da audiência, no próprio local.

 

Para consultar outros documentos do Portal 2050, acesse: Biblioteca Virtual | Documentos do Judiciario 

Leia mais

Documento: EIV Jardim Aurora adicionado à Biblioteca Virtual

  • 23/05/2017
  • 2

13415479_552470951591656_5509090539482392129_o

Foram atualizadas as páginas do Portal São João 2050, Documentos do Judiciário e Biblioteca Virtual, foi adicionada a documentação do Estudo de Impacto de Vizinhança do Jardim Aurora. Os documentos estão relacionados da seguinte forma nas páginas:


DOCUMENTOS DO JUDICIÁRIO

http://saojoao2050.com.br/documentos-do-judiciario

1.40.1 - Estudo de Impacto de Vizinhança (opção 1 e opcão 2)
1.40.2 - EIV - Adendo (opção 1 e opcão 2)
1.40.3 - EIV - Urbanístico - Adequação de Sistema de Lazer ".pdf" (opção 1 e opcão 2)
1.40.4 - EIV - Urbanístico - Adequação de Sistema de Lazer ".dwg" (opção 1 e opcão 2)

 

BIBLIOTECA VIRTUAL

http://saojoao2050.com.br/biblioteca-virtual#Documentos

1.40 - Jardim Aurora; 1.40.1 - Estudo de Impacto de Vizinhança (opção 1 e opcão 2); 1.40.2 - EIV - Adendo (opção 1 e opcão 2); 1.40.3 - EIV - Urbanístico - Adequação de Sistema de Lazer ".pdf" (opção 1 e opcão 2); 1.40.4 - EIV - Urbanístico - Adequação de Sistema de Lazer ".dwg" (opção 1 e opcão 2)

Leia mais

Programa Nacional de Capacitação das Cidades: Reabilitação Urbana com foco em Áreas Centrais do Ministério das Cidades.

  • 16/05/2017
  • 2

urban-planning

A elaboração de um planejamento urbano é essencial para a manutenção e desenvolvimento sustentável de uma cidade. Isso porque de acordo com José Afonso da Silva, em seu livro Direito Urbanístico Brasileiro define o planejamento como:

“um processo técnico instrumentado para transformar a realidade existente no sentido de objetivos previamente estabelecidos”
(Silva,2006:89).

Desde o “Estatuto da Cidade” em 2001, o qual os municípios retornam com o ideal de um desenvolvimento alicerçado em participações sociais, instrumentos técnicos de análises, o Plano Diretor Municipal retoma como um instrumento de integração e participação.

Porém, para chegar nesse momento mais atual das cidades brasileiras, outras etapas aconteceram durante a história de urbanização do nosso país, os quais muitos autores utilizam para explicar a formação urbana no país. Podemos notar várias semelhanças em diversas cidades com esses modelos de análise.

No texto abaixo do Ministério das Cidades, pode-se analisar melhor esses diferentes momentos e criar uma base de análise pelo qual fundamenta-se a importância da consolidação da revisão do Plano Diretor nas cidades brasileiras.

 

Texto Complementar 1- Um breve histórico do planejamento urbano no Brasil - Unidade 2

Faça o download do PDF

Saiba mais em:
1º Curso a distância de autoinstrução - Reabilitação Urbana com foco em Áreas Centrais
http://www.capacidades.gov.br/

 

Referências:

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: [S.n], 1988.
BRASIL. Lei 10.257/2001- Regulamenta os arts. 182 e 183 da Constituição Federal,
estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Brasília: [S.n],
2001.
BRASIL. Lei 1.124/2005 - Dispõe sobre o Sistema Nacional de Habitação de Interesse
Social – SNHIS, cria o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social – FNHIS e
institui o Conselho Gestor do FNHIS. Brasília: [S.n], 2005.
CÂMARA DOS DEPUTADOS. Estatuto da Cidade: Guia para implementação pelos
municípios e cidadãos. Brasília: Câmara dos Deputados, 2005.
COSTA, Geraldo Magela, MENDONÇA, Jupira Gomes de. Planejamento Urbano no
Brasil: Trajetória, Avanços e Perspectivas. Belo Horizonte: Editora C/ Arte, 2008.
DEÁK, Csaba, SCHIFFER, Sueli Ramos. O Processo de Urbanização no Brasil. São
Paulo: Editora Universidade de São Paulo, 1999.
GOUVÊA, Ronaldo Guimarães. A questão metropolitana no Brasil. Rio de Janeiro:
FGV Editora, 2005.
PELUSO, Marília Luíza. Brasília: do mito ao plano, da cidade sonhada à cidade
administrativa. In: Espaço & Geografia: Brasília, v. 6, n. 2, p.1-29, dez. 2003.
ROLNIK, Raquel. A cidade e a lei: legislação, política urbana e territórios na cidade de
São Paulo. São Paulo: Studio Nobel: FAPESP, 1997, Reimpressão 2007.
SILVA, José Afonso da. Direito Urbanístico Brasileiro. São Paulo: Malheiros, 2006.
VILLAÇA, Flávio. Uma contribuição para a história do planejamento urbano no
Brasil. In: DEÁK, Csaba; SCHIFFER, Sueli Ramos (org.) O processo de urbanização
no Brasil. São Paulo: EdUSP, 1999. p. 169–243.

Leia mais

SERRA DA PAULISTA - SÉRIE DOC SÃO JOÃO - PENSANDO A CIDADE!

  • 18/01/2017
  • 2

SERRA DA PAULISTA

Dando continuidade aos objetivos de fomentarmos uma maior participação e interesse da população para um positivo planejamento da cidade junto a suas diferentes potencialidades e desafios, publicamos na integra o Mini DOC sobre a Serra da Paulista.

O mini DOC apresenta de uma forma geral informações sobre a Serra da Paulista, abordamos os "sentimentos" deste espaço/lugar. E destacamos algumas perspectivas e opiniões de suas variadas "potencialidades".

Esperamos que este produto audiovisual possa de algum modo inspirar novos olhares, fomentar novos debates e projetar iniciativas positivas de diferentes segmentos da sociedade junto a nossa querida Serra da Paulista.


Ficha Técnica:
Direção: Rodrigo Biasi
Coordenação e Produção e Pesquisa: Fábio Tibúrcio
Assistente de Produção: Bárbara Li Sarti
Locução: Bárbara Sarti, Fábio Tibúrcio e Célia Marcondes
Edição: Fábio Tibúrcio e Raíssa O. Machado
Câmeras: Lucas Piza, Thiago Luz, Luidi Martins, Fábio Tibúrcio e Rodrigo Alexandrowitch.

 

ASSISTA

Parte I

 

Parte II

 

Parte III

Leia mais